4 de maio de 2009

Vasco Granja > 1925 — 2009


Acho que não consigo transmitir por palavras a admiração por Vasco Granja e a gratidão por tudo o que nos proporcionou, a mim e às crianças (e não só) da minha geração. Lá em casa, o seu programa de Desenhos Animados era esperado ansiosamente e, depois ficávamos literalmente hipnotizados em frente ao ecrã da televisão ... o nosso imaginário voava ao ritmo daquela voz tão própria e, cada animação era mais um tesouro que guardo até hoje. Ganhamos nós e o Cinema de Animação em Portugal, também. Faleceu hoje. 
Obrigada!!

2 comentários:

olharapus disse...

olá!com muito gosto entrei aqui e adorei! vi esta notícia :(... por momentos voltei a ser criança e recordei os tempos dos desenhos animados do Vasco Granja...antigamente era tudo tão puro e bonito! beijinhos

APO (Bem-Trapilho) disse...

A sua (dele) imagem e voz tb povoam as minhas memórias de infância. Desde o PB à cor, aqueles nomes tão estranhos certamente tb contribuíram para a magia, e os objectos que se mexiam sozinhos, os desenhos diferentes que contavam histórias incríveis... Somos certamente da mesma geração. Sinto minhas as tuas palavras. Hipnotismo era realmente a definição certa!
Muito obrigada, Vasco!